Querem legalizar a maconha a todo custo, usando a bandeira de fins medicinais, afirma Mila Aguiar.

Binóculos
FAZEI QUE EU PROCURE MAIS
setembro 3, 2020
Depois de Recife e Olinda, CUFA vive experiências positivas em Jaboatão
setembro 4, 2020

Ao mesmo tempo em que o Brasil assistiu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitir o registro e venda de substâncias ditas popularmente como “medicinais” à base de maconha, foi alertado pelo próprio órgão sobre a falta de estudos que assegurem a eficácia das mesmas. Motivo que provocou que a agência tomasse a decisão de classsificar esses fármacos como “produtos”e não “medicamentos”. O cultivo da planta, além disso, para fim medicinal, foi integralmente vetado pela Anvisa.

A grande quantidade de componentes da planta e as interações entre essas substâncias que são complexas, tornam o estudo da substância uma tarefa bastante difícil. E os efeitos dos tratamentos dependem da concentração de cada composto nos medicamentos, sobretudo do tetrahidrocanabinol (THC), responsável por provocar “euforia” mas que também pode induzir psicoses e outros problemas.

Até hoje, grande parte das pesquisas conceituadas revela que existem, sim, evidências de benefícios, no entanto, os indícios são pouco encorajadores. Alguns estudos, inclusive, classificam os efeitos como “marginais” e, em outros casos, alertam que o uso de medicamentos à base da erva podem ser muito prejudiciais.

Os efeitos existem, mas se mostram “marginais” existindo pocas pesquisas publicadas, sendo assim, pesquisadores sugerem que, antes da recomendação de medicamentos à base de cannabis, sejam buscadas outras alternativas com eficiência já comprovada. Algusn médicos do Canadá e dos EUA, são bastante prudentes em recomendar medicamentos feitos a partir da erva, pela falta de base científica sobre sua eficácia.

Dessa forma, como cristã e militante da defesa de uma política de proteção e de combate às drogas, posiciono-me contra essa liberação, pois como citado não há base científica para tal procedimento. O cristão deve se abster desse tipo de coisa e assumir a sua posição neste mundo tenebroso.

Entendo que, por tras da tentativa da liberação da maconha para fins medicinais, há uma “sileciosa” liberalização das drogas.Querem legalizar a maconha a todo custo usando a bandeira do ‘Canabidiol-CBD’.


Compartilhe

1 Comment

  1. Jayber disse:

    Não podemos deixar isso acontecer , parabéns !!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *