Vereador de Jaboatão dos Guararapes Eneias (PSC) relata preocupação com os investimentos realizados em saneamento. Sou representante do povo e meu papel é fiscalizar.

spacex:-quem-sao-os-tripulantes-e-o-que-sera-levado-no-voo-que-orbitara-a-terra
SpaceX: quem são os tripulantes e o que será levado no voo que orbitará a Terra
setembro 15, 2021
comissao-aprova-projeto-que-muda-regra-do-fundo-de-seguranca-para-priorizar-policial-com-deficiencia
Comissão aprova projeto que muda regra do fundo de segurança para priorizar policial com deficiência
setembro 15, 2021

A importância do saneamento básico começa por sua influência na saúde, qualidade de vida e no desenvolvimento da sociedade como um todo. O contato com esgoto e o consumo de água sem tratamento estão ligadas à altas taxas de mortalidade infantil. A principal causa são doenças como parasitoses, diarreias, febre tifoide e leptospirose.  As cidades mais desenvolvidas do Brasil e do mundo dão prioridade ao saneamento. Infelizmente isso não é realidade para as localidades mais carentes.

Normalmente essa mesma massa populacional também sofre com falta de moradia e renda adequadas. Em novembro de 2010, o Instituto Trata Brasil divulgou uma pesquisa realizada com a Fundação Getúlio Vargas. Foi analisada a situação de 81 municípios com mais de 300 mil habitantes e  coletados dados do período de 2003 à 2008. A conclusão do estudo foi uma clara relação: Municípios que têm esgotamento inadequado têm também as maiores taxas de hospitalização por diarreia. Há ainda estudos indicando  que os custos com o tratamento desta doença são maiores justamente em regiões mais pobres, com uma situação crítica de coleta de esgoto, a exemplo do Norte e Nordeste do país e o entorno do Rio de Janeiro.                                                                 

 O Estado de Pernambuco, através da Compesa tem obtido um dos piores índices em saneamento básico.  A pior cidade é Porto Velho, em Rondônia. Jaboatão é o segundo município mais populoso de Pernambuco, com mais de 695 mil habitantes. De acordo com a pesquisa, se apenas o índice médio de coleta de esgoto das 10 melhores cidades fosse expandido para as outras 81, as taxas e custos de internação por diarreias diminuiria em 50%.  “Cabe a nós como parlamentares atuarmos na elaboração de projetos que possam estimular os investimentos em saneamento básico através de parcerias público privadas por exemplo, acompanhando se o mesmo está realizando os investimentos necessários para a melhoria da qualidade de vida de nossa população. Sou um representante do povo e meu papel é fiscalizar, fala Eneias (PSC).”

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *