Elon Musk acusa Twitter de ter 65 milhões a menos de usuários monetizáveis

Anderson Ferreira critica discursos na convenção do PSB
agosto 5, 2022
Twitter confirma vazamento de dados de 5,4 milhões de contas
agosto 6, 2022


Em documento judicial, Twitter diz ter quase 240 milhões de usuários monetizáveis, mas o número não representa a verdade, diz a equipe de Musk. Elon Musk
REUTERS/Mike Blake
A batalha entre Elon Musk e o Twitter continua. Um documento do Tribunal de Chancelaria de Delaware (EUA), tornado público nesta sexta-feira (5), detalha o motivo que fez o bilionário desistir da compra da rede social por US$ 44 bilhões.
Em resposta a uma ação do Twitter, que pede que o dono da Tesla e da SpaceX cumpra o acordo de aquisição, Musk diz que a plataforma não foi transparente com o número de monetizáveis, que são aqueles que veem anúncios dentro da mídia social.
O que pode mudar no Twitter com a compra por Elon Musk
Por que boom de seguidores de Bolsonaro após anúncio de compra do Twitter intriga especialistas
Ele alega que, embora a empresa tenha informado ter 238 milhões de usuários ativos diários monetizáveis (mDAU, em inglês), eles, na verdade, têm 65 milhões a menos.
“Na verdade, a maioria dos anúncios é veiculada para menos de 16 milhões de usuários – uma mera fração dos 238 milhões de mDAU que o Twitter enganosamente anuncia ao mercado”, dizem os advogados que representam o homem mais rico do mundo.
Ainda ontem, o presidente do conselho do Twitter, Bret Taylor, disse que as alegações de Musk são factualmente imprecisas, legalmente insuficientes e comercialmente irrelevantes”.
Os atritos entre Musk e Twitter se iniciaram no início de julho, quando o bilionário anunciou a desistência da compra da rede social.
Naquele momento, o principal motivo da saída do acordo era o número de contas falsas e de spam; o próprio Musk queria fazer a checagem desses números.
Por sua vez, o Twitter, que tem mais de 220 milhões de usuários ativos, informou que os perfis falsos representam menos de 5%.
Elon Musk e o Twitter: Uma relação antiga e polêmica

Compartilhe
Márcio Junior
Márcio Junior
MBA em Tecnologia de Marketing Digital e Redes Sociais, Pós graduado em Influência Digital estratégia e conteúdo pela PUC-RS, Especialista em Segurança da Informação, Bacharel em Comunicação Social Publicidade e Propaganda, Formado em Administração de Empresas com Ênfase em Sistemas de Informação, Teólogo. Fui professor de Web animação na FATECJP Faculdade de Tecnologia de João Pessoa. Secretário da Convenção Estadual da Assembleia de Deus Madureira em Pernambuco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *