Fibromialgia: Audiência na Alepe hoje

Silvio ressalta início em Base Aérea Canoas
maio 28, 2024
Liana Cirne denuncia Gilson Machado
maio 28, 2024


Debate na Assembleia Legislativa de Pernambuco Impulsiona Políticas para Fibromialgia

A Assembleia Legislativa de Pernambuco se torna palco de um importante debate sobre políticas de conscientização e tratamento da fibromialgia. Sob a iniciativa do deputado estadual Romero Sales Filho, a audiência pública intitulada “Fibromialgia: Visibilidade, Conscientização, Diagnóstico e Tratamento” reunirá representantes da Secretaria Estadual de Saúde, da Associação Pernambucana Minha Dor Tem Pressa, médicos, advogados e outros participantes engajados na causa.

Este evento é uma das ações promovidas pela Casa Joaquim Nabuco em referência ao “Maio Roxo”, mês dedicado à conscientização sobre a fibromialgia. Em apoio a esta causa, o prédio do Legislativo Estadual foi iluminado com a cor roxa durante a semana de 12 a 17 de maio, por solicitação do deputado Romero Filho, que vem pautando essa questão desde 2018.

Romero Filho destaca a importância de abordar a fibromialgia de forma multidisciplinar e aumentar sua visibilidade para promover conscientização entre o público, profissionais de saúde e sociedade em geral. Suas iniciativas legislativas, como as leis 17.492/2021 e 16.690/2019, delineiam diretrizes para a Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa com Fibromialgia e priorizam o atendimento desses indivíduos, respectivamente.

Adicionalmente, dois projetos de lei de autoria de Sales estão em tramitação na Casa: o PL 92/2023, que propõe a criação da Carteira de Identificação da Pessoa com Fibromialgia, e o PL 191/2023, que reconhece a pessoa com fibromialgia como deficiente.

Desde 2021, as indicações de Romero Sales Filho para a criação da Carteira de Identificação receberam aprovação, levando a Secretaria Estadual de Saúde a iniciar um censo para cadastrar pessoas com essa condição e estudar a implementação do documento.

Érica Castro, presidente da Associação Pernambucana Minha Dor Tem Pressa, destaca que apenas sete municípios implantaram a Carteira de Identificação da Pessoa com Fibromialgia até o momento. Além disso, em Paulista, leis foram aprovadas para obrigar o uso do laço roxo em estabelecimentos de atendimento ao público e criar a Clínica da Dor. Esses são passos importantes rumo à conscientização e ao tratamento adequado para quem sofre com essa condição médica.

Fotos: Divulgação

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *