Marília Arraes surpreendida por Duque

Pré-candidatura: Luciano Duque em Serra Talhada
maio 25, 2024
Recife: Delegacia contra Discriminação
maio 25, 2024

Líder do Solidariedade critica pré-candidatura de Luciano Duque em Serra Talhada

A vice-presidente nacional do Partido Solidariedade (SD), Marília Arraes, expressou surpresa e descontentamento com o lançamento da pré-candidatura do deputado estadual Luciano Duque à Prefeitura de Serra Talhada. Em declarações recentes, ela criticou a falta de diálogo do político na busca pela viabilização de sua postulação e destacou o corte de contato com ela desde julho do ano anterior.

“Ele tomou atitudes sem nenhum debate comigo, procurou Paulinho da Força [presidente nacional do partido] para conversar, decidiu ser candidato e eu não sabia. Todos esses meses ele passou sem absolutamente nenhum contato comigo, voltou a me procurar em março simplesmente informando que queria ser candidato e querendo saber qual a posição do partido […] e fui pega de surpresa”, afirmou Arraes.

Ao comentar sobre o lançamento da pré-candidatura de Duque, Marília Arraes sugeriu que a ação do político visa mais uma vitimização do que uma efetiva candidatura. Ela especulou que isso poderia fortalecer Duque para futuras eleições, especialmente as de 2028. “Fazer um ato de lançamento de candidatura sem conversar com o partido, pra mim [deixa] clara a estratégia: ele não quer ser candidato, o que ele quer é buscar uma vitimização para chamar a atenção e quem sabe ajudar na próxima eleição dele já que ele não terá apoio da Prefeitura de Serra Talhada caso não consiga ser candidato”, argumentou Arraes.

A líder partidária enfatizou a falta de alinhamento de Duque com as lideranças do partido, classificando a situação como “inusitada”. Ela ressaltou que tentativas de impor a candidatura sem diálogo são ineficazes e não serão aceitas, nem por ela nem por qualquer outra liderança. Arraes também mencionou que convidou Duque para participar da construção de estratégias dentro do partido, mas ele optou por seguir um caminho isolado.

Além disso, Arraes destacou que a postura de Duque pode acarretar na perda de oportunidades significativas, como o apoio de João Campos em Serra Talhada, considerado atualmente a principal liderança da oposição em Pernambuco, conforme a perspectiva de Marília Arraes.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *